sábado, 23 de junho de 2012

Rede Virtual Privada - VPN

A Rede Virtual Privada (VPN) oferece uma conectividade flexível e escalável. As conexões ponto a ponto podem fornecer uma conexão segura, rápida e confiável aos funcionários remotos. Esta é a opção mais comum, combinada com o acesso remoto por banda larga, a fim de estabelecer uma VPN segura sobre a Internet pública.







A Internet é uma rede IP mundial, publicamente acessível. Por causa de sua vasta proliferação global, ela se tornou um modo atraente de interconectar locais remotos. Porém, o fato de ela ser uma infra-estrutura pública expõe as empresas e suas redes internas a riscos de segurança. Felizmente, a tecnologia de VPN permite que as organizações criem redes privadas sobre a infra-estrutura de Internet pública que mantêm a confidencialidade e a segurança. 


As organizações utilizam as VPNs para fornecer uma infra-estrutura de WAN virtual que conecta as filiais, os escritórios em casa, os locais de parceiros de negócios e os funcionários remotos a toda sua rede corporativa ou à parte dela. Para que permaneça privado, o tráfego é criptografado. Em vez de utilizar uma conexão de Camada 2 dedicada, tal como uma linha alugada, uma VPN utiliza conexões virtuais que são roteadas pela Internet.


Benefícios da VPN
As organizações que utilizam VPNs beneficiam-se de um aumento na flexibilidade e na produtividade. Locais e funcionários remotos podem conectar-se de modo seguro à rede corporativa de quase qualquer lugar. Os dados em uma VPN são criptografados e tornam-se indecifráveis a qualquer um que não tenha permissão para fazê-lo. As VPNs trazem hosts remotos para dentro do firewall, dando-lhes quase os mesmos níveis de acesso para os dispositivos de rede como se eles estivessem em um escritório corporativo.

A figura mostra as linhas alugadas em vermelho. As linhas azuis representam as conexões baseadas em VPN. Considere estes benefícios ao utilizar as VPNs:


Comparados as opções de linha alugada, os benefícios da VPN incluem economia de custo, maior segurança e maior escalabilidade.

Economia de custo - As organizações podem utilizar um transporte de Internet econômico e externo para conectar escritórios remotos e usuários ao site corporativo principal. Isto elimina links de WAN dedicados caros e bancos de modem. Utilizando a banda larga, as VPNs reduzem os custos de conectividade ao mesmo tempo em que aumentam a largura de banda de conexão remota.

Segurança - Criptografia e protocolos de autenticação avançados protegem os dados de acessos não autorizados.

Escalabilidade - As VPNs utilizam a infra-estrutura de Internet dentro dos ISPs e operadoras, facilitando a adição de novos usuários pelas organizações. As organizações, grandes e pequenas, podem adicionar uma grande quantidade de capacidade sem adicionar uma infra-estrutura significativa.


Tipos de VPNs

VPNs ponto a ponto
As organizações utilizam as VPNs ponto a ponto a fim de conectar locais espalhados da mesma maneira que uma linha alugada ou conexão de Frame Relay é utilizada. Como a maioria das organizações agora têm acesso à Internet, é conveniente tirar proveito dos benefícios das VPNs ponto a ponto. Conforme ilustrado na figura, as VPNs ponto a ponto também suportam intranets de empresas e extranets de parceiros de negócios.

Com efeito, uma VPN ponto a ponto é uma extensão de um sistema de rede WAN clássico. As VPNs ponto a ponto conectam redes inteiras umas às outras. Por exemplo, elas podem conectar uma rede de filial a uma rede da sede da empresa.

Em uma VPN ponto a ponto, os hosts enviam e recebem o tráfego de TCP/IP através de um gateway de VPN que pode ser um roteador, dispositivo de firewall PIX ou um Mecanismo de Segurança Adaptável (ASA). O gateway de VPN é responsável por encapsular e criptografar o tráfego de saída para todo o tráfego de um local específico e por enviá-lo por um túnel de VPN sobre a Internet para um gateway de VPN de mesmo nível no local designado. Ao receber, o gateway de VPN de mesmo nível retira os cabeçalhos, descriptografa o conteúdo e retransmite o pacote para o host designado dentro de sua rede privada.

VPNs de acesso remoto
Os usuários móveis e funcionários à distância utilizam amplamente as VPNs de acesso remoto. No passado, as corporações suportavam os usuários remotos utilizando redes discadas. Acessar a corporação geralmente envolvia uma chamada de longa distância e tarifas de interurbano.

A maioria dos funcionários remotos agora tem acesso à Internet de suas casas e pode estabelecer VPNs remotas utilizando conexões de banda larga. Da mesma forma, um funcionário móvel pode fazer uma chamada local para um ISP local a fim de acessar a corporação pela Internet. De fato, isto marca uma evolução em redes discadas. As VPNs de acesso remoto podem suportar as necessidades dos funcionários à distância, usuários móveis, bem como extranet para transações de comércio eletrônico.

Em uma VPN de acesso remoto, cada host geralmente possui um software de cliente de VPN. Sempre que o host tenta enviar algum tráfego, o software de cliente de VPN encapsula e criptografa esse tráfego antes de enviá-lo pela Internet para o gateway de VPN na extremidade da rede designada. Ao receber, o gateway de VPN trata os dados da mesma maneira que trataria os dados de uma VPN ponto a ponto.


Componentes de uma VPN

Uma VPN cria uma rede privada sobre uma infra-estrutura de rede pública enquanto mantém a confidencialidade e a segurança. As VPNs utilizam protocolos de tunelamento criptográfico para fornecer proteção contra detecção de pacotes, autenticação de remetentes e integridade da mensagem.
A figura ilustra uma topologia de VPN típica.


Os componentes necessários para estabelecer esta VPN incluem:
  • Uma rede existente com servidores e estações de trabalho
  • Uma conexão com a Internet
  • Gateways de VPN, tais como roteadores, firewalls, concentradores de VPN e ASAs, que agem como pontos de extremidade para estabelecer, gerenciar e controlar as conexões de VPN
  • Software apropriado para criar e gerenciar túneis de VPN
A chave para a efetividade da VPN é a segurança. As VPNs protegem os dados encapsulando-os ou criptografando-os. A maioria das VPNs pode fazer os dois.
  • O encapsulamento também pode ser chamado de tunelamento, uma vez que o encapsulamento transmite os dados de forma transparente de rede para rede através de uma infra-estrutura de rede compartilhada.
  • A criptografia codifica os dados em um formato diferente utilizando uma chave secreta. A descriptografia decodifica os dados criptografados no formato não criptografado original.

Fonte: Texto e imagens retirados do material CCNA Exploration 4.0 - Acessando a WAN - Tecnologia de VPN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário